quarta-feira, 6 de outubro de 2010

E como era bom...






Seria bom contar com a INOCÊNCIA e a PUREZA sem fazer nenhum esforço.
Sim, como era bom sermos crianças, livres de Pré-Conceitos, livres de desconfiança, como era bom fazer uma descoberta a cada dia, como era bom admirarmos as coisas mais simples possíveis.

Mas crescemos, e por que a INOCÊNCIA e a PUREZA não cresceram junto a nós?
Por que ao invés de admirarmos o que descobrimos a cada dia, nos decepcionamos com o que vemos através de nossas janelas trancadas?

Porque com o tempo fomos obrigados a perder tal INOCÊNCIA por termos de lidar com pessoas no nosso cotidiano que se esqueceram que já foram crianças um dia e esqueceram o gosto de tal PUREZA.

Com o passar do tempo vemos pessoas chorando, não por um simples machucado, que quando crianças uma simples 'pomadinha' sanava tal dor, Mas sim chorando por dores que talvez só o TEMPO possa amenizar, tal tempo que não podemos controlar, ou talvez nem isso será a solução.

Aí sim é que percebemos o quão bom era o nosso 'mundinho' de criança, onde tudo era um sonho, onde o único sofrimento era quando a nossa Mãe nos chamava para entrar, pois já estava escurecendo e acabava com a nossa brincadeira junto aos nossos colegas de rua.

Agora Olhamos no espelho e não mais nos reconhecemos.
-Quem sou eu? , Quem é Você? , Em que mundo vivemos? , Está satisfeito com ele? , O que faz VOCÊ para mudá-lo?

Ontem sua alegria era quando seu vizinho o chamava em seu portão para brincar, Hoje você nem o reconhece mais, saber o nome daqueles que moram ao seu lado já se tornou indiferente.

No que estamos nos tornando? Como estará o Ser Humano daqui uns anos?

Tudo evoluindo, a tecnologia avançada, tudo cada vez mais fácil, não precisamos sair de casa para resolver Problemas.

Talvez esse seja o PROBLEMA, sim estamos criando problemas cada vez maiores, as pessoas passam mais tempo usufruindo da tal Tecnologia do que tempo com seus familiares.
Os amigos? Agora só virtuais. As pessoas estão se fechando para novas descobertas e cada dia que passa acham mais difícil de demonstrarem seus sentimentos e acabam se tornando indiferentes.

Ah, como era bom ser criança, quando não tínhamos vergonha, não tínhamos receios de receber um abraço e um 'Eu te amo' pois sabíamos que estes ainda não estavam banalizados.

Cultive a Criança que há dentro de você, apesar de tudo, Não deixe morrer seus sentimentos e os demonstre enquanto possui tempo e oportunidades pra isso.
Pois nunca é tarde pra demonstrar que ainda resta um pouco dessa tal infância dentro de você.

8 comentários:

  1. *-*
    Senti-me nostálgico, agora. rsrs

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda me sinto assim, quando sou "obrigado" a ter que dormir cedo devido a um compromisso no dia seguinte, principalmente quando estou envolto em leituras de blogs e meus escritos... Pareço uma criança, fico chateada com o adulto dentro de mim.

    Felizmente, ainda podemos cultivar essa criança que temos dento de nós mesmos, basta evitar certos preconceitos "adultos" e deixar se levar pelos sentimentos e pelas coisas que te dão prazer.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Pior que acho que o ser humano é cada vez mais infantil: big brother ta aí....
    E as crianças brincam de médico...
    Sempre foi assim, mas antes tinha a cinta, e reprimia...

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  4. Crescer dói, simplesmente. Acho engraçado como quando somos pequenos queremos crescer, e depois o inverso, ironias da vida.

    http://jadenadaf.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ahh concerteza tenho saudades dakele tempo..
    minha mae ainda me cobria pra dormir, nao tinha responsabilidade nenhuma, era o centro das atenções, nao tinha q arrumar a casa.. aii tanta coisaa... e qndo se é criança vc vive um mundo perfeito... é totalmente diferente de agora.. tipo tenhu 15 anso e sei q nao vivi tuudo o q tenhu q viver.. tenhu mto a aprender.. mas sinto falta da infância..
    Mto bom o texto.. seguindo

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do seu blog Parabéns !
    Também tenho um blog de poesias mas não são de minha autoria, quando puder de uma passadinha lá. Abraços
    http://aultimadosedevc.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente!